Comunicação | Notícias

Saiba como solicitar complementação da carga horária - 01/04/2016



Se o solicitante, no ato da sua inscrição junto ao CRBio-05, não comprovar as exigências de carga horária dos Componentes Curriculares das Ciências Biológicas constante no seu Histórico Escolar, o mesmo poderá complementar por meio de Formação Continuada em uma das áreas de Meio Ambiente e Biodiversidade, Saúde e Biotecnologia e Produção.

Para complementação de carga horária, o Biólogo deverá comprovar:

1 - Documento oficial de conclusão de disciplinas, com aproveitamento e respectiva carga horária em cursos de graduação ou pós-graduação em Ciências Biológicas ou afins;

Comentário:
Histórico parcial ou total, devidamente expedido pela instituição contendo disciplinas que se insiram em Conteúdos Curriculares das Ciências Biológicas, em curso afim das Ciências Biológicas, ou se o egresso voltou para cursar outra modalidade, as disciplinas não serão computadas novamente. Se é de outro curso, mas com denominação semelhante do curso já usado para solicitação do registro, também não será usada para a soma da carga horária.

2 - Certificados de cursos de Extensão realizados durante a graduação, com as respectivas cargas horárias, emitidos por Instituições, limitadas em 120 horas;

Comentário
Se já enviou um certificado com 120 horas, já foi preenchido esse item para fins de complementação. O Biólogo não deve enviar mais, mesmo não tendo atingido a complementação geral. Pode também enviar vários certificados de cursos de extensão, de modo que a soma de todos não ultrapasse 120 horas.

3 – Certificados de conclusão de cursos de Especialização (pós-graduação lato sensu), acompanhados do histórico escolar contendo as cargas horárias das disciplinas cursadas;

Comentário
Os cursos de Especialização devem ser em áreas afins das Ciências Biológicas, que direcionem o profissional a atuar nas diversas áreas previstas na Resolução CFBio 227/2010. Especializações em área de Ensino de Biologia não são computadas, visto que não habilitam o profissional a atuar em área prevista na Resolução CFBio 227/2010, e sim, na docência.

4 - Diploma de Mestrado ou Doutorado obtido em curso de pós-graduação (Stricto sensu), reconhecido pelo MEC/CAPES, acompanhado do histórico escolar contendo as cargas horárias das disciplinas cursadas;

Comentário
Ao concluir o Mestrado ou Doutorado, não deixar de enviar o Histórico Escolar com as devidas cargas horárias.

5 - Certidão comprovando estágio curricular não obrigatório, em área específica, na qual deve constar a Instituição, o período, o número de horas, as atividades desenvolvidas, o supervisor ou o orientador responsável qualificado, com carga horária máxima a ser computada de 360 horas.

Comentário
Estágio curricular não obrigatório só pode ser feito durante o curso de graduação. Portanto, se a certidão consta período diferente daquele em que o estudante estava matriculado na graduação, não será usada para fins de complementação. Os estágios realizados, por exemplo, por estudantes de Licenciatura, mesmo se preparando para exercer a docência, mas foram atividades de Iniciação Científica em área distinta a de ensino, podem ser encaminhados para fins de comprovação de complementação, desde que contenham as informações contidas no item 4. Lembramos que a carga horária máxima a ser computada é de 360 horas, compatível com um estágio curricular profissionalizante. Se o estudante cumpriu mais horas, não serão usadas para fins de complementação.

ATENÇÃO
O que são os componentes curriculares das Ciências Biológicas?

O núcleo de formação básica objetiva proporcionar conteúdos do campo de saber que forneçam o embasamento teórico e prático para que o acadêmico possa, a partir de uma formação-base sólida, direcionar a sua formação específica buscando, assim, construir sua identidade profissional. Deve "privilegiar atividades obrigatórias de campo, laboratório e adequada instrumentação".

Conteúdos básicos, distribuídos em áreas:

1. Biologia Celular Molecular e Evolução:

Ciências Morfológicas; Microbiologia, Imunologia e Parasitologia; Bioquímica; Biofísica; Biologia Molecular; Fisiologia; Genética e Evolução


2. Diversidade Biológica:

Zoologia; Botânica; Microrganismos


3. Ecologia:

Ecologia, Conservação e Manejo; Biogeografia; Gestão Ambiental;


4. Fundamentos das Ciências Exatas e da Terra:

Geologia e Paleontologia; Matemática e Bioestatística; Física; Química;


5. Fundamentos Filosóficos e Sociais:

Bioética, Filosofia, Sociologia e Antropologia; Legislação Profissional do Biólogo

Os conteúdos acima vêm distribuídos em disciplinas com diferentes denominações nos históricos escolares. O CRBio faz a avaliação dos Históricos, sem distinção mínima de carga horária por curso. Entretanto, os cursos de formação de biólogos devem conter disciplinas que contemplem todas as áreas básicas acima descritas, aprovadas pelo MEC e usadas pelo CFBio como formação mínima para um futuro profissional.

Ainda, de acordo com o MEC, há núcleo de formação específica.

Esse núcleo se constitui de conteúdos e atividades essenciais para a formação do Biólogo definindo a sua identidade profissional e dando-lhe perfil adequado a sua atuação nas áreas de meio ambiente, saúde e biotecnologia.

Incluem, também, no processo para complementação da carga horária:

Elaboração de trabalho de conclusão de curso (TCC) em uma das áreas da Resolução CFBio 227/2010- Quem desenvolve TCC na área da Licenciatura, a carga horária não é computada para fins de complementação e atendimento a Resolução CFBio 227/2010;

Componentes curriculares obrigatórios/ eletivos/ facultativos – disciplinas nas áreas das Ciências Biológicas;

Atividades complementares – aqui computadas para no máximo 50 horas;

Estágio profissionalizante - de acordo com a Lei de Estágio, o máximo da carga horária definida é de 360h. E para fins de atuação profissional, o estágio do egresso deve ter sido realizado em uma das áreas que atenda a Resolução CFBio 227/2010.

Voltar